Frida Kahlo

DSC_0007

Olá queridos,

Hoje vim com  uma dica cultural pra vocês! Eeeeeeee!!! Cultura é bom e eu GOSTO!

Exposição “Frida Kahlo – conexões entre mulheres surrealistas no México” no Instituto Tomie Ohtake.

Se vocês não conhecem a fundo a história de Frida, com certeza já ouviram falar nesta artista mexicana que se tornou uma das figuras mais importantes do século XX.
Magdalena Carmen Frieda Kahlo y Calderón (1907 – 1954), comunista, intelectual, artista surrealista (apesar de ter dito: “Pensaram que eu era surrealista, mas nunca fui. Nunca pintei sonhos, só pintei minha própria realidade.”), casou-se por 2 vezes com o muralista Diego Rivera. Teve poliomielite na infância, sofreu um grave acidente quando jovem e por isso fez mais de 30 cirurgias ao longo de sua vida. Frida retratava a si mesma em muitas de suas obras.

DSC_0044DSC_0011DSC_0026 (1)

Foi uma mulher forte e cheia de personalidade. Teve e tem muita influência na moda e nas artes plásticas até hoje.  Frida impôs seu próprio estilo. Usava saias longas para esconder uma perna mais curta que a outra e coletes de gesso que se passavam por corseletes.

As roupas expostas são similares as que ela usava.

DSC_0065 DSC_0066 DSC_0061 DSC_0057 (1)

Para quem tem interesse em saber mais sobre sua vida, indico o filme “Frida” (2002, direção Julie Taymor, com Salma Hayek e Alfred Molina), que conta desde sua infância até sua morte.

Não tem como conhecer a história desta mulher e não se encantar com a exposição.

frida-kahlo-exposicao-sao-paulo-vogue

Capa da Vogue México em novembro de 2012.

DSC_0050

eu recomendo

beijos com carinho,

maite-yunes

Foto: Maitê Yunes & JuLee_Auri

7

2 comentários sobre “Frida Kahlo

  1. Acredito que a megaexposição de Frida Khalo, ainda arrecadará uma grande parcela de público, como aconteceu com Dalí e Miró, além de nos presentear ternamente com as pinturas de Maria Izquierdo, Remedios Varo, Lenora Carrington e outras artistas mexicanas o qual observei clínico, um grande evento digno do Instituto.

    1. Sim Jordan. Realmente é um evento digno do Instituto Tomie Ohtake.
      Dei mais ênfase a Frida, mas a exposição vai além.
      Obrigada pelo comentário!!! 🙂
      bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *